domingo, 2 de novembro de 2008

Conclusão do grupo

Emily: Os jogos recreativos estimulam os alunos de todas as maneiras, pois ali eles exercitam o corpo, a voz e a memória. A educação não se constrói somente em sala de aula, porém é necessário um estímulo a mais para o acontecimento do mesmo. Os jogos recreativos podem ser uma saída e contudo um incentivo para que ocorra uma melhor aprendizagem, criando nos alunos interesse e um melhor desenvolvimento.

Bruno: Os jogos recrativos são fundamentais para aluno, tanto na parte psicológica, quando na física. Eles saem daquela "rotina cansativa do estudo", e aprendem de uma forma muito mais descontraída. Eles estimulam a voz, a memória e exercitam o corpo.

Bárbara: Os jogos recreativos é fundamental para as crianças,porque é nesta etapa da vida delas, que adquirem os conhecimentos e as capacidades físicas,técnicas e táticas necessárias para a prática das modalidades esportivas. Tornando assim,o aprendizado fundamental, mais interessante,dando a oportunidade dos alunos participarem mais ativamente do processo de ensino-aprendizagem.

Bruna: Na minha opinião esse jogos recreativo tem como objetivo,colocar essas crianças no mundo do esporte e também,os mostra a questão do certo e do errado e assim o leva a ser um futuro atleta de primeirissima.

Danilo: Os jogos recreativos revitalizam o corpo do aluno, aumentando sua condição física, dando cordenação motora, leveza aos movimentos e aumento do raciocínio psicológico.

Guilherme: Na minha opinião o jogos recreativos são importantes sim, estimulam o aprendizado de uma maneira diferente, mas nada melhor que o método tradicional.

Modalidades

Handebol de baliza
Material: 1 bolabancos ou cadeirascones ou latas.
Formação: Dois grupos
Organização: Dois grupos na área de jogo, localizando os bancos sobre as metas (gols), colocar, sobre cada banco, um cone ou uma lata.
Desenvolvimento: O jogo tem início com a troca de passes e arremessos com as mãos entre os grupos, sendo o ponto marcado, a cada cone derrubado com o arremesso. Vence a equipe que conseguir derrubar todos os cones.
Nota 01: O ponto só será validado com a queda total do cone.
Nota 02: A defesa obedecerá a marcação da área de handebol.

Handfut
Material: 1 bola

Formação: Dois grupos
Organização: Dois grupos na área de jogo, definindo um participante para o gol.
Desenvolvimento: Os alunos trocam passes com as mãos entre sua equipe, mas só podendo realizar o gol com os pés ou com a cabeça, concluindo o lançamento

Jogo dos sete passes
Material: 1 bola
Formação: Dois grupos
Organização: Após a divisão dos participantes em dois grupos, solicitar que os mesmos se espalhem pela área de jogo.
Desenvolvimento: O jogo terá início com a bola ao alto. A equipe de posse de bola, deverá tentar efetuar sete passes, sem que haja interrupção da equipe adversária. A cada sete passes efetuados com êxito, a equipe marcará um ponto, reiniciando assim a contagem.
Nota 01: A contagem dos passes deverá ser efetuada em voz alta e clara.
Nota 02: A cada bola interceptada pela equipe adversária a contagem reinicia do zero.

Manter a área livre
Material: Balões, Rede de voleibol ou elástico ou cordão, Som com fita ou cd
Formação: Dois grupos
Organização: Solicitar ao grupo que se posicionem, cada um em uma área de jogo, separados pela rede. Cada participante de posse de um balão, deverá enchê-lo.
Desenvolvimento: Com o início da música, todos os participantes deverão passar o balão para o campo adversário, devolvendo os que passarem para o seu campo. A cada interrupção da música o monitor efetuará a contagem. No momento da interrupção o grupo que tiver menos balões em seu campo marca ponto.
Nota: O monitor deverá ir construindo as regras junto com os alunos, no momento em que forem ocorrendo as infrações.

Mina
Material: 1 bola de voleibol, Rede de voleibol ou elástico ou cordão, Giz ou fita gomada
Formação: Dois grupos
Organização: Os grupos ocuparão a área de jogo, sendo cada lado dividido em quatro partes, numerando-as da seguinte forma: zona de ataque números três e quatro, e zona de defesa, números um e dois.
Desenvolvimento: O jogo seguirá a dinâmica do voleibol, sendo a pontuação realizada a partir da queda da bola nas zonas numeradas. Exemplo: a bola tocando o solo na zona de ataque três, vale três pontos.
Nota 01: O grupo deverá definir um número de pontos para a partida ser vencida, possibilitando as equipes a opção de ataques em determinadas zonas e dificultanto o fechamento da partida pela necessidade de se atingir um número exato a partir dos pontos.
Nota 02: O grupo poderá, junto com o monitor, acrescentar regras como: a equipe que ultrapassar o número preestabelecido perderá dez pontos.
Nota 03: A equipe poderá ir somando os pontos de acordo com o recebimento da bola. Exemplo: o participante recebe a bola na zona de número quatro, passa a bola para o participante da zona de número três, nisso todos deverão gritar a soma desses números, no caso, sete. E assim sucessivamente. Ganha o ponto que conseguir fazer mais “pontos” .

Basquetevôlei
Material: 1 bola de voleibol ou borracha
Formação: Dois grupos
Organização: Equipes disposta na área de jogo (quadra).
Desenvolvimento: O jogo terá início com a bola ao alto. A equipe de posse de bola, trocará passes, usando somente os fundamentos do voleibol (toque, manchete, levantamentos, saques, cortadas), tentando como objetivo fazer cestas.

Vôlei guiado
Material: 1 bola de voleibol, Rede de voleibol ou elástico ou cordão, Pedaços de tecido (dois metros quadrados), Lenços.
Formação: Dois grupos
Organização: Os grupos formarão quartetos, sendo que dois participantes terão os olhos vendados. Cada quarteto com um pedaço de tecido. Os participantes de olhos vendados deverão estar em pontas opostas do tecido.
Desenvolvimento: O jogo seguirá a dinâmica do voleibol, sendo a bola lançada com o tecido. A bola poderá dar um toque no chão.
Nota: Juntos, monitores e participantes poderão incluir critérios para a dinâmica em dupla com os olhos vendados de um participante, para outras modalidades.

Voleibol com rede móvel
Material: 1 bola de voleibol, Elástico
Formação: Dois grupos
Organização: Solicitar dois participantes, para, de posse do elástico, dinamizárem a rede móvel, os grupos deverão sempre ocupar lados opostos do elástico, independente do espaço de campo de jogo.
Desenvolvimento: Usar a dinâmica do jogo de voleibol, com os participantes trocando passes para o envio da bola para o campo adversário. A rede irá mover-se nas diversas direções da área de jogo, variando de tamanho e possibilitando grandes e minúsculas áreas de jogo para as equipes.
Nota 01: Os participantes deverão ocupar sempre a extensão da área de jogo e o prolongamento do campo.
Nota 02: O monitor deverá possibilitar a inclusão e retirada de regras por parte dos participantes.

Voleibol de apoio
Material: 1 bola de voleibol, Rede de voleibol ou elástico ou cordão
Formação: Quatro grupos
Organização: Dois grupos em cada área de jogo, sendo um dentro e o outro ocupando as laterais e fundo da área.
Desenvolvimento: Após o saque, a equipe que recepciona, tenta devolver a bola para o campo adversário. O grupo que se encontra fora da área de jogo (laterais e fundo da quadra) participa do jogo, devolvendo as bolas que forem para fora, para o seu campo, oportunizando, ao grupo, nova tentativa de passar a bola para o campo adversário. Caso a equipe que saca marque ponto, os participantes de fora da equipe se sofreu o ponto invertem os papéis com o grupo de dentro, ou seja, quem estava jogando dentro da quadra passará a jogar fora da quadra e vice-versa.

Voleibol - Passou, dançou
Material: 1 bola de voleibol, Rede de voleibol ou elástico ou cordão, Som com fita ou cd
Formação: Dois grupos
Organização: Dispor os dois grupos, cada um em uma área de jogo da quadra de voleibol.
Desenvolvimento: Música no ar, começa o jogo com um saque. A equipe que recebe tenta passar a bola. A cada passagem de bola, toda a equipe executa movimentos de dança no ritmo da música, perdendo a posse do bola ou recebendo ponto, a equipe em que qualquer participante não dançar.
Nota: O monitor poderá sugerir variações aos alunos.
Sugestão: Dançar em dupla, sair e entrar na área de jogo, deitar, de costas para rede, etc.

Jogos Recreativos

Jogos recreativos são jogos que têm por objetivo recrear ou distrair as crianças através de atividades de integração que também desenvolvam os conteúdos de formação cognitivas, motoras e de lazer. Através dos Jogos Recreativos são integradas as necessidades sociais e bio-psico-fisiológicas, proporcionando a sua integração ao meio ambiente e desenvolvendo a sua socialização. Na Educação infantil e no Ensino Fundamental os Jogos Recreativos são motivadores e ativadores do interesse dos alunos por brincadeiras, jogos imitativos e cantados, entre outros, para constante motivação das crianças. Os Jogos Recreativos revigoram o corpo do aluno, melhoram a sua coordenação motora global, possibilitam leveza aos movimentos, facilitam a desinibição , permitindo à criança se integrar no meio em que vive. A sua utilização na Educação é de capital importância , pois a sua prática ajudará na formação integral da criança e do jovem . Os Jogos Recreativos são os principais meios utilizados pela Educação Física e Educação Psicomotora e outras disciplinas para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizado. Pode-se então afirmar que os jogos recreativos são um dos métodos mais eficazes para o desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem, permitindo que os fundamentos técnicos do futebol, as capacidades físicas e coordenativas, além das movimentações defensivas e ofensivas, possam ser trabalhadas com eficiência, motivando os praticantes e gerando aspectos positivos na aprendizagem. Pode-se então afirmar que os jogos recreativos são um dos métodos mais eficazes para o desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem, permitindo que os fundamentos técnicos do futebol, as capacidades físicas e coordenativas, além das movimentações defensivas e ofensivas, possam ser trabalhadas com eficiência, motivando os praticantes e gerando aspectos positivos na aprendizagem.